O Poder da Egrégora na Nossa Vida

Egrégora é a força gerada pelo somatório de energias físicas, emocionais e mentais de duas ou mais pessoas


Por Silvio Farranha Filho, psicanalista

Dentre muitas definições para a palavra egrégora, fico com esta: Egrégora é a força gerada pelo somatório de energias físicas, emocionais e mentais de duas ou mais pessoas, quando se reúnem com qualquer finalidade. A egrégora acumula a energia de várias freqüências. Assim, quanto mais poderoso for o indivíduo, mais força estará emprestando a egrégora para que ela incorpore às dos demais.

Um exemplo disto foi o caso da famosa expressão "Lula lá!" na campanha presidencial, onde dezena de milhões de pessoas repetindo este single culminou com o sucesso do Lula.

Tornou-se comum ouvirmos esta expressão – Ah! Ninguém merece! - das pessoas quando elas estão diante de alguma contrariedade. A frase vem acompanhada de tom de voz e expressão facial correspondente a uma indignação com a Vida.

O que poderia acontecer se toda uma população repetir de forma constante e inconsciente por tudo de ruim que está lhe acontecendo? Poderia ser o fim do bem e do bom que a Vida proporciona a todos desde os primórdios?

Não se trata aqui que devamos ignorar as adversidades, que são alicerces do nosso desenvolvimento, o que de fato me chama a atenção é que a expressão vem do nosso íntimo, quando muitos de nós perante a Vida nos julgamos NÃO MERECEDORES DA FELICIDADE!

Então a repetição da frase, além de criar a egrégora na comunidade, reforça um comportamento pernicioso individual em se crer que nasceu sem o direito de ser feliz de verdade, podendo gerar um desestímulo total de se praticar coisas boas e gostosas.

Essa falsa crença de não ser merecedor da felicidade incrustada em nosso interior, que devemos erradicar da nossa vida. O nosso compromisso desde que nascemos é o de revermos nossas crenças e valores até o nosso último suspiro de vida.

Diferente é a nossa energia e a nossa atitude quando experimentamos o prazer do nosso autoconhecimento, de forma profunda. Expressamos uma certeza inabalável de ser feliz, reforçamos diariamente o comportamento de criar/desfrutar das coisas boas e prazerosas e a extrair lições das nossas adversidades, repetindo, a todo o momento, EU SOU FELIZ para nós próprios.

Busca

A Cidade de Telos

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Sathya Sai Baba

Recentes