Inicio
 Quem Somos
 EMF Balancing Technique®
 EMF - Malha de Reconexão
 FASES V a VIII
 Fases IX a XII
 Reflexos
 As Ondas
 O Simbolo Perdido - EMF
 EMF para Crianças
 Crianças Indigo/Cristal
 Crianças - Ativid/Depoimentos
  Ativação da Pineal - O Grupo
 Biosintonia®
 Florais de S.Germain
 Astrologia 2010
 Ativação do Nono Portal 11:11 - Solara
 Atualidades -
 Atualizações/Mensagens
 Avatar Sathya Sai Baba 23/11
 Braco
 Cartas de Cristo
 Celia Fenn - Textos
 Celia Fenn II - Textos
 Celia Fenn III - Textos
 Chico Xavier/Emmanuel e Divaldo
 Corpo
 Codex
 Cromoterapia
 Crop Circles
 Dalai Lama
 Decretos e Orações
 Deepak Chopra
 Dr Hamer
 Dr Hurtak
 Dr. Joshua David Stone
 Dr Lair Ribeiro
 Dr. Todd Ovokaitys
 Doreen Virtue
 Eckhart Tolle
 Frequencia Índigo
 Festival do Wesak
 Florais de Bach
 Foto Kirlian
 Gregg Braden - Textos
 Grupo de Estudos
 Ho'ponopono
 Kuan Yin
 Kundalini Yoga
 Karen Bishop
 Ki-Reiki Yoga
 Kryon - Textos
 Louise Hay e Ressentimento
 Links para Mensagens
 Matias de Stefano - Nova visão
 Mãe Maria - Textos e Vídeos
 Meditação
 Miguel - Regente das Milicias Celestes
 Metatron - Textos
 Médicos
 M R S 2000- VITALIFE
 Natal
 Osho
 Ouro Coloidal e Prata Coloidal
 Portal 11-11-11 Momento Cósmico
 Portal 12.12.12 Ascensão
 Previsões 2013 e...
 Radiação > danos a saúde
 Ronna Hermann
 Saint Germanin - Natalie 06.2013
 Sri Aurobindo e Aivanhov
 Sri Prem Baba
 Tachyons
 Telefone Celular riscos
 Tobias - Textos
 Vacinas - Pare!
 Variedades - Diversos
 Cursos/Workshops
 Galeria de Vídeos
 Galeria de Fotos
 Artigos
 Links
 Contato

AS QUATRO LEIS DA ESPIRITUALIDADE ESTÃO CORRETAS!

 

 

SERIA TÃO BOM SE TODOS ENTENDESSEM DESSA FORMA!

Na Índia, são ensinadas as "quatro leis da espiritualidade":

A primeira diz: "A pessoa que vem é a pessoa certa".
Ninguém entra em nossas vidas por acaso. Todas as pessoas ao nosso redor, interagindo com a gente, têm algo para nos fazer aprender e avançar em cada situação.

A segunda lei diz: "Aconteceu a única coisa que poderia teracontecido".
Nada, nada absolutamente nada do que acontece em nossas vidas poderia ter sido de outra forma. Mesmo o menor detalhe. Não há nenhum "se eu tivesse feito tal coisa..."
ou "aconteceu que um outro ...". Não. O que aconteceu foi tudo o que poderia ter acontecido, e foi para aprendermos a lição e seguirmos em frente. Todas e cada uma das situações que acontecem em nossas vidas são perfeitas.

A terceira diz: "Toda vez que você iniciar é o momento certo".
Tudo começa na hora certa, nem antes nem depois. Quando estamos prontos para iniciar algo novo em nossas vidas, é que as coisas acontecem.

E a quarta e última afirma: "Quando algo termina, ele termina".
Simplesmente assim. Se algo acabou em nossas vidas é para a nossa evolução. Por isso, é melhor sair, ir em frente e se enriquecer com a experiência. Não é por acaso que estamos lendo este texto agora. Se ele vem à nossa vida hoje, é porque estamos preparados para entender que nenhum floco de neve cai no lugar errado!
   

"“Saber não é tudo. É necessário fazer. E para bem fazer, homem algum dispensará a calma e a serenidade, imprescindíveis ao êxito, nem desdenhará a cooperação,
que é a companheira dileta do amor”.

 

 

 

 
Emmanuel /Chico Xavier

 



Pérolas de luz


 

 
Em dias tão turbulentos, de tantas preocupações e desafios, a Espiritualidade Superior nos brinda com algumas pérolas de luz:

 

 

            A receita da vida será sempre melhorar-nos, através da melhora que venhamos a realizar para os outros.

 

 

              Em matéria de felicidade só se possui aquela que se dá

 

 

 

 

 

 

 

 

 

    Cada pessoa renasce na soma do que já fez.
 

 

 

 

    A melhora de tudo para todos começa na melhora de cada um.
 

 

              A vida por fora de nós é a imagem do que somos por dentro.

             Perante Deus toda pessoa é importante.

 

    Quem perdeu a própria fé, nada mais tem a perder.

 

    Quem condena atira uma pedra que voltará sempre ao ponto de origem.

 

 

    A indulgência é a fonte que lava os venenos da cultura.
 

 

           Nunca se viu egoísmo que não se queixe de ingratidão.


 
 Não te digas incapaz, nem te digas inútil. Auxilia como puderes.

 

 A felicidade não entra em portas trancadas.
 

 
 Em qualquer empresa, a irritação dos responsáveis faz a metade do insucesso.

 

           Não sobrecarregues teus dias com preocupações desnecessárias, a fim de que não percas a oportunidade de viver com alegria.

 

 

        Quem aprende a ouvir com atenção aprende a falar com proveito.

 

 

 

              Esclarece e avisa para o bem, mas não exijas do próximo aquilo que ainda não consegues fazer.De imediato, ninguém renova pessoa alguma.

 

 

               A herança da liberdade pertence ao dever cumprido.Obrigação cumprida será sempre o nosso mais valioso seguro de proteção.

 

 

 
 Inteligência sem obras é tesouro enterrado.Mobiliza o conhecimento elevado para atenuar a ignorância.
 
 

 
 
 Reclamar é ferir-se.A alma corajosa não é aquela que se dispõe a revidar o golpe recebido e sim aquela que sabe desculpar e esquecer.
           Mais fácil sofrer, difícil é perdoar.Perdão é lucro.

 

 

  O dinheiro pode proporcionar-te reconforto, mas o descanso da alma vem de Deus.

 
 

 
 Em qualquer parte a vida te conhece pelo que és, mas apenas te valoriza pelo que fazes de ti.

 

  Aproveita o tempo construindo o bem, a fim de que o tempo te aproveite, de modo a fazer o melhor de ti.
 

                                                                                                          *   *   *

 

 

 

 

 

 Constantemente, a vida nos envia pérolas de luz.

 

 

 

  Representam o cuidado particular de Deus e de Seus trabalhadores incansáveis, pela melhoria dos seres e, consequentemente, do planeta.

 

 

Saibamos aproveitar cada uma delas. Saibamos refletir sobre toda e qualquer experiência edificante do existir.

 

 

Cada dia é oportunidade que não volta. Não se pode se banhar no mesmo rio por duas vezes. As águas já serão outras.

 

 

 Que seja esta mais uma pérola de luz em sua vida.

 

 

 Esteja onde estiver, seja você quem for, esta é mais uma prova de que não estamos abandonados num mundo em crise.

 

 

 Estamos muito bem amparados, num mundo em transformação.

 

 

Pensemos nisso.

 

 

 Redação do Momento Espírita, com trecho da obra Pérolas de luz, pelo Espírito Emmanuel, psicografia de Francisco Cândido  Xavier, ed. Ceu.

 

 


                                             RIVALIDADE ENTRE OS MÉDIUNS
                                                                                                                                                                        Divaldo P. Franco
 
 
Remanescente dos instintos agressivos, a rivalidade é presença negativa no caráter humano, que a criatura deve superar.
Se a competição saudável é estimuladora para desenvolver os valores humanos, potenciais momentaneamente adormecidos, a rivalidade decorre do primarismo animal, que atira as criaturas umas contra as outras.
O rival é antagonista apaixonado, a um passo da violência, na qual derrapa, facilmente, facultando-se a explosão de danos graves para si mesmo, bem como para os outros.
Infelizmente, perturbando a sociedade, na luta pela predominância do egoísmo, a rivalidade entre os homens leva-os aos estados belicosos (dispostos para guerra), quando a solidariedade os engrandeceria, propiciando bênçãos a toda a comunidade.
É natural que, também, entre médiuns, o morbo (doença, estado patológico) das rivalidades injustificáveis irrompa, virulento (que tem vírus ou veneno, rancoroso), enfermando quantos lhe permitem o contágio.
Invigilantes, olvidam-se (esquecem-se, perdem a memória) da terapia do amor e deixam-se infelicitar asfixiados pela inveja, pela mágoa, pelo ciúme, contribuindo para as lutas inglórias que, lamentavelmente, se instalam nos Grupos, nos quais esses se encontram em serviço.
 
 
 
No contubérnio (convivência, vida em comum, familiaridade) que se estabelece, a rede da insensatez divide os membros do trabalho, que passam a antagonizar-se, emboraabraçando os ideais de liberdade, de tolerância, do amor, da caridade.
Tais rivalidades têm sido responsáveis pelo malogro (desperdício, perda prematura, desaparecimento, frustração) de empreendimentos significativos, elaborados com carinho através dos anos e que se desgastam, se desorganizam com facilidade, tornando-se redutos de decepções e amarguras.
A rivalidade é um mal que aguarda solução, combate de urgência.
 
 
 
Surge de forma sútil, instala-se com suavidade, qual erva-parasita em tronco generoso, e passa a roubar a energia de que se nutre, terminando por prejudicar o hospedeiro que lhe dá guarida.
 
 
 
O médium deve ser um servidor da Vida, em benefício de todas as vidas.
A sua vida, há que se tornar a luta pelo auto aprimoramento, observando as mazelas e estudando as deficiências, a fim de mais crescer na escala dos valores morais, de modo a sintonizar-se com as Entidades Venerandas (digna de veneração, de reverência, tratadas com respeito e consideração), nem sempre as que se tornaram famosas no Mundo, mas que construíram as bases da felicidade pelo amanho (preparação, arranjo, lavoura) do solo dos corações na execução do bem.
A ele (médium) cabe disputar a honra de servir e não a de aparecer; de ceder e nunca de impor; de amar e jamais a de fruir (desfrutar; tirar de uma coisa todo o proveito, todas as vantagens, todas as utilidades possíveis e, principalmente, perceber os frutos e rendimentos dela), apagando-se para que fulja (resplandeça, brilhe) a luz da verdade imortal de que se faz instrumento.
Como do homem de bem se esperam a preservação e vivência dos valores éticos, do instrumento mediúnico se aguarda o perfeito entrosamento emocional e existencial entre o de que se faz portador e o comportamento cotidiano.
O médium espírita é simples, sem afetação, desprovido do tormento de provar a sua honestidade aos outros, porque sabe que no mundo, somente se experimenta aflições, conforme o ensinou Jesus. Ademais, ele reconhece que está a serviço do bem, ao qual lhe cumpre atender com naturalidade e paz.
Médiuns rivais são antagonistas em justas (combates, lutas) infelizes, buscando vitória em nome das vaidades que corrompem o coração e envenenam a razão.
Se alguém se apresenta mais bem aquinhoado (dotado) para o serviço mediúnico, mais endividado, certamente, o será, porquanto, a mediunidade a serviço do bem é via de acesso e de redenção para o Espírito e não moldura para as fulgurações (realces, esplendores, brilhos) terrestres.
Ao invés de rivalidade competitiva, as orações e os auxílios fraternais entre todos, a fim de que o êxito se apresente, não pelo aplauso humano, porém, pela abnegação (desinteresse, renúncia, desprendimento) e largo trabalho de edificação do bem entre os homens.


--
 
 
 
A vida é ação e reação.
 
 

 
 Você atrai o que transmite.
                                                                                             Mude sua atitude!    
    
  Para maiores informações visite a seção de 
Artigos ou consulte-nos através do
fone (11)2157 7035 e 98429 7035 ou do menu
Contato .  

Voltar ao topo

Voltar a página Inicial Copyrigth© 2009. Desenvolvido por <Pluriweb>